• Português
  • Español
  • English
  • Alemao
  • Francês

CONTATO

Lagoa do Peri

« Voltar para Grande Florianópolis

Enviado por Evelyn Althoff em 00/00/0000

A Lagoa do Peri é um dos últimos remanescentes primários de Mata Atlântica da Ilha de Santa Catarina. Sua bacia hidrográfica é considerada a maior lagoa de água doce do litoral do Estado. Motivos não faltam para visitar este recanto. A força da floresta primitiva é presente para onde se olhe, com fauna e flora resguardadas. Garapuvus centenários, cipós que caem da copa da mata, riachos, cachoeiras. Um paraíso para quem procura tranqüilidade e diversidade de belezas naturais. Situada na região Sudeste da Ilha de Santa Catarina, o Parque Municipal da Lagoa do Peri foi criado e regulamentado em 1981, cinco anos após a região ser tombada como Patrimônio Natural. Tem 23 mil m2 e constitui-se num ecossistema que circunda uma lagoa de água doce com um espelho d’água de 5 mil m2 e até 11 metros de profundidade. Para uma melhor localização para os visitantes, o parque está dividido em três áreas: Lazer, Reserva Biológica e Paisagem Cultural.

A praia da lagoa, as trilhas, a sede do parque, as churrasqueiras, a lanchonete, o estacionamento, os banheiros e o posto salva-vidas integram a estrutura de lazer do parque. A área de reserva biológica, bastante utilizada em casos de pesquisa, é um dos pontos da cidade onde a vegetação é mais preservada. Na “Paisagem Cultural”, tem-se a oportunidade de conhecer um engenho de farinha e um de cana-de-açúcar, que são testemunhas da presença humana há décadas.

Recanto é ideal para relaxar e curtir a natureza
Os turistas têm como opções de almoço utilizar as churrasqueiras disponíveis no parque ou então fazer um lanche no estabelecimento que existe no local. A calmaria das águas torna o ambiente ideal para quem não aprecia as ondas. A preservação da natureza conservou grande parte das características naturais e culturais típicas do Sul da Ilha.

Para bem-estar geral, algumas regras devem ser respeitadas dentro do parque: não deixar lixos pelo caminho; não desmatar e nem retirar plantas; não capturar, machucar e nem matar nenhum tipo de animal; pescar somente de caniço ou linha; não fazer fogueiras ou queimadas; usar somente barcos a remo e à vela; circular com veículos apenas nas vias regulares e respeitar as sinalizações e orientações fornecidas pelos fiscais e guias. A tranqüilidade da estrada já prepara o visitante para um dia calmo e uma volta segura, mas quem pretende ir de carro deve ficar muito atento às placas para não se perder no caminho.