• Português
  • Español
  • English
  • Alemao
  • Francês

CONTATO

Ondas de verão

« Voltar para Encantos do Sul e Caminho dos Cânions

Enviado por Rogério Monteiro em 04/02/1998

Texto original: Rogério Monteiro
Adaptação: Letícia de Assis

Ondas perfeitas, natureza preservada e pitadas de agitação. Uma deliciosa mistura que faz da pequena cidade catarinense de Garopaba um verdadeiro sonho de verão, pela beleza de suas nove praias e seu encantador equilíbrio entre o urbano e o agreste.

    Uma terra de contrastes. Assim é Garopaba, pequena vila de pescadores 86 km ao sul de Florianópolis. No verão, o lugar é tomado de assalto por verdadeira legião de turistas, surfistas e simpatizantes. Uma avalanche humana que eleva a população de 13 para quase 100 mil habitantes entre o Natal e o Carnaval, e sacode a sonolente rotina do inverno, injetando sangue novo na economia e no coração da gente simples do lugar.
    Na segunda-feira seguinte, Garopaba amanhce de ressaca. Como num passe de mágica, foram todos embora. As lojas e bares fecham suas portas, carros-de-boi voltam a trafegar sonolentos pelas estradas empoeiradas, famílias retomam as casas alugadas aos turistas. Começa um novo ciclo, não menos fascinante, de praias desertas, tainha na brasa, Vento Sul e silêncio. A hora e a vez de quem gosta de ver um engenho de farinha funcionando, de ajudar a puxar rede, caminhas pelos costões acompanhando o vôo colitário das gaivotas. Dois mundos igualmente encantadores, que fazem de Garopaba um dos destinos preferidos de quem visita Santa Catarina, em qualquer época do ano.

Nove praias, nove encantos

    A igrejinha branca ainda protege a praça e as ruas estreitas da cidade velha, alguns sobrados coloniais e velhos barracões de pesca desafiam o tempo. Fora isso, Garopaba transformou-se num balneário moderno, com hotéis, restaurantes e todas as últimas opções de consumo.
    Desde a Praia da Gamboa, ao norte, até a Praia do Rosa, ao sul, passando por Siriú, Silveira, Ferrugem da Barra, Ouvidor e Vermelha, a natureza permanece praticamente intocada e os hábitos simples da gente do mar dominam o dia-a-dia e enriquecem lembranças. Estradas de terra, engenhos de farinha e carros-de-boi ainda criam cenários nostálgicos, embora cada vez mais alterados pela chegada do progresso.
    Entre todas, Gamboa, Siriú e Ouvidor são as mais preservadas. A primeira fica longe, o acesso é difícil, e embora abrigue um povoado nativo bastante significativo, ainda é pouco procurada pelos turistas. No Siriú, uma lagoa desaguando no mar cria um cenário de sonho onde os brancos, verdes e azuis da natureza ainda não foram contaminados pelo cinzento das construções. A Praia do Silveira é conhecida como a melhor do Brasil para a prática do surf, pela perfeição das ondas que se formam sobre seu fundo de pedra. No Ouvidor, mais para o sul, plantações de pinus e o acesso livre de carros à praia comprometem um pouco a estética, mas as excelentes condições para jogging, os belos costões e as poucas – pouquíssimas – casas certamente justificam uma visita.

A noite do Ferrugem

    Na parte central do município fica a movimentada praia da cidade, no verão coberta de guarda-sóis, raquetes de frescobol e redes de vôlei. Na Ponta do Vigia, ali onde os hippes de 70 montavam suas barrcas, a pequena praia do mesmo nome – com apenas 100 metros – virou quase propriedade particular das fautosas residências construídas ao seu redor, mas ainda guarda seus encantos. Como a da cidade, não tem ondas, é ideal para crianças e possui bons pontos para a prática do snorkel nos costões.
    Se o negócio é agitação, todos os caminhos levam ao Ferrugem. Distante 6 km do centro, por uma quase sempre esburacada estrada de terra, a Praia do Ferrugem é um movimentado 'point' de surf que, uma vez chegada a noite, transforma-se numa imensa quermesse pop-moderna. Uma verdadeira multidão de adolescentes – temperada por alguns veteranos insistentes – perambulam pelas ruas e bares até o sol nascer, durante todas as noites do verão.
    Fechando a lista dos “nove encantos” de Garopaba, no extremo-sul do município fica a quase intocada Praia Vermelha. Propriedade particular da família Johanpeter, maior acionista do Grupo Gerdau, a Vermelha é linda, seu mar possui excelentes ondas para o surf, mas infelizmente seu acesso está quase sempre interditado.