• Português
  • Español
  • English
  • Alemao
  • Francês

CONTATO

Circuito praias do Norte

« Voltar para Grande Florianópolis

Enviado por Fabrício Escandiuzzi em 00/00/0000

As praias do Norte da Ilha de Santa Catarina são as que apresentam as melhores condições de infra-estrutura, com vários hotéis e opções de lazer para todos os gostos. Também são as que reúnem o maior número de turistas na alta temporada, apesar da distância de 30 km da área central de Florianópolis.

A variedade torna impossível conhecer toda a região Norte em apenas um dia. São vários os balneários: Canasvieiras, Cachoeira do Bom Jesus, Ponta das Canas, Lagoinha, Praia Brava, Ingleses, Santinho, Jurerê, Daniela, Praia do Forte, Santo Antônio de Lisboa, Sambaqui e Cacupé. Antes a região era movida apenas pelo turismo da alta temporada. Vários hotéis, bares e restaurantes permaneciam fechados por meses, abrindo em novembro para encerrar as atividades após a Semana Santa. Hoje o quadro está mudando, e os bairros do Norte (principalmente Canasvieiras, Cachoeira, Ingleses e Jurerê) começam a ter vida própria: a população residente cresceu e, em conseqüência, aumentou a oferta de serviços. Alguns hotéis começaram a explorar o turismo de negócios, atraindo participantes de feiras e congressos realizados na cidade e garantindo movimento na baixa temporada.

No Norte da Ilha, há atrativos para todos os gostos. Gastronomia em Santo Antônio de Lisboa, Cacupé e Sambaqui, história na praia do Forte, badalação em Canasvieiras, Jurerê Internacional, Ingleses e Praia Brava, tranqüilidade na Lagoinha e na Daniela.

Canasvieiras
Balneário preferido pelos turistas argentinos, a primeira impressão de Canasvieiras pode deixar o visitante desconfiado. São placas e mais placas de estabelecimentos colocadas livremente nas fachadas (grande parte em espanhol), comerciantes vendendo CDs, DVDs e tênis nas calçadas, falta de vagas para estacionamento e muita gente caminhando pela Avenida das Nações, a mais movimentada do local.

Ainda bem que, em Canasvieiras, não vale o ditado “a primeira impressão é a que fica”. A praia tem extensão de mais de 2 km e faixa de areia estreita. Fica numa posição intermediária entre o oceano e a baía e, por isso, tem águas claras, areia e ondas suaves. Mas o melhor é a temperatura da água, quase morna; nem de perto se parece com o gelo do Leste/Sul da Ilha.

A presença argentina se consolidou antes de 2001. Naquela época, os produtos e serviços brasileiros eram tão baratos para os turistas portenhos que logo eles ficaram conhecidos como os “Dá-me dos”, porque compravam tudo em dobro. Há muitos argentinos que moram em Canasvieiras.

De rodízios de carnes e pizzas à comida chinesa, é possível encontrar de tudo para comer. Para viver o clima de Canasvieiras, nada melhor do que o tradicional chorizo argentino do restaurante Churrasco ao Vivo. Já para quem quer uma boa carne mas não está disposto a gastar muito, uma boa pedida é o correto Galpão Gaúcho.

O sotaque portenho dá um tom especial ao balneário, que tem uma das noites mais agitadas da Ilha durante a alta temporada. A Avenida das Nações é local de paquera. A estratégia é ficar de plantão para conseguir uma cadeira na casa de lanches Pramp’s Fast Food, pedir um chope e ficar acompanhando o vaivém das pessoas. A lanchonete funciona 24h e está sempre lotada. Boates e danceterias por ali mudam de nome a cada verão, mas continuam com uma regra: funcionar de segunda a segunda, sempre com casa cheia.

Cachoeira do Bom Jesus e Ponta das Canas
Cachoeira do Bom Jesus e Ponta das Canas são quase uma extensão de Canasvieiras, pois compartilham da mesma baía/enseada da praia vizinha. Contam com competente complexo de serviços turísticos e são locais freqüentados por muitos moradores de Florianópolis que ali possuem casas de veraneio. Tem se tornado cada vez mais um bairro residencial e hoje conta com aproximadamente 15 mil moradores.

Por ali não existem opções noturnas e quem quiser curtir uma balada tem de se deslocar até Canasvieiras. Mas os excelentes restaurantes compensam. As massas frescas do Il Caravaggio valem o preço.

Praia Brava
Uma das praias mais bonitas e agitadas da ilha, a Praia Brava está localizada a 38 km do Centro de Florianópolis e apresenta como características marcantes o mar claro e a areia muito fina. O visual do mar e da Mata Atlântica, ao se chegar à praia, é um dos mais incríveis de Floripa. É ponto de encontro da galera jovem e atrai também muitos surfistas devido ao mar agitado. Durante toda a temporada, atrai milhares de pessoas. O Kioske do Pirata, principal ponto da praia, é repleto de gente bonita. Ao contrário de Jurerê Internacional, houve falhas de planejamento na urbanização da Praia Brava. Muitos condomínios de luxo foram sendo construídos em toda a sua extensão, mas os serviços de infra-estrutura não acompanharam o empreendimento. Resultado: falta de água e congestionamentos no único acesso à praia. Portanto, o bom é sair mais cedo. Outra opção é aproveitar o visual e deixar para sair bem mais tarde.

Santinho
A localidade ficou famosa depois que o Costão do Santinho, eleito o melhor resort do Brasil nos últimos dois anos, instalou-se no canto Sul do balneário. A praia tem uma faixa de areia de cerca de 2.200 metros de extensão com ondas fortes e mar aberto. Apesar das boas ondas, muito procuradas por surfistas experientes, o que movimenta a localidade é mesmo o Costão do Santinho. Ao todo, o complexo oferece seis restaurantes, quatro bares, estrutura de lazer, serviços, arvorismo, passeios por trilhas com inscrições rupestres e hotel de padrão internacional. No local, está sendo construído também um complexo residencial e esportivo de 570 mil metros quadrados, chamado Costão Golf. 

A sugestão é recarregar as forças e experimentar o restaurante Nossa Senhora das Ondas (que abre somente no verão). Para badalar, um dos points mais freqüentados de Florianópolis durante a alta temporada e nos feriados prolongados é a boate Ilha dos Cascaes, também localizada no resort.

Lagoinha
Uma pequena praia de 750 metros, localizada entre Ponta das Canas e Praia Brava. Longe de agitação, é ideal para uma tarde em família ou simplesmente para pegar um bronzeado e conseguir ler um bom livro ao mesmo tempo. Os inconvenientes são os constantes engarrafamentos na rodovia que liga a praia, no Extremo Norte, até o trevo de Canasvieiras, principalmente no horário em que os veranistas resolvem sair da Brava.

Ingleses
A exemplo de Canasvieiras, é uma das mais movimentadas no Norte de Florianópolis e o segundo destino dos turistas argentinos. Também é muito freqüentada por visitantes do Rio Grande do Sul, de São Paulo e do Paraná. Extensa, a praia possui quase 5 km e é banhada por mar aberto, o que proporciona ondas longas e fortes.

Além da bela praia, um bom passeio é conhecer as dunas que separam as localidades de Ingleses e Santinho. Como é um caminho longo – quase 4 km – não esqueça uma garrafa de água. Quem gosta de ação pode optar pelo sandboard e descer a faixa de areia numa prancha. No Santinho, no fim das ruas à direita, no sentido Centro/Bairro, saem trilhas que levam às dunas do bairro São João do Rio Vermelho e à praia do Moçambique, paraíso de surfistas.  

A praia já foi conhecida por ser um centro de pesca, principalmente de tainhas. Hoje, Ingleses se transformou num bairro residencial, que conta com aproximadamente 15 mil moradores fixos. Quase uma cidade dentro da cidade.